9 de ago de 2010

LACUNAS

22/08/01

Nada vejo agora...
nada sinto, nada senti...
Como poderei enxergar,
como poderei reagir,
se uma lacuna, um vazio
se forma dentro de mim?

Que pensar agora...
se nada viví, nem viverei...
Como deveria existir,
acaso seria-me permitido sorrir
se uma lacuna, um espaço desocupado
mantém-me isolado dentro de mim?

Que fazer agora...
Se nada fiz, ou hei de fazer,
como seria amar
como poderia morrer,
se uma lacuna completasse-se
adicionando-se Morte.
Seria eu assim tão forte
a ponto de me auto prover?

Nenhum comentário:

Postar um comentário