30 de nov de 2010

08/04/2003 - CORVO I

O corvo, símbolo funesto do coroastrismo,
que do homem na morte devora o corpo
e carrega tu'alma para um abismo,
sobrevoa minha carcaça ainda viva,
que apodrece dia após dia vítima da infâmia
de pobres seres que semeam suas proles
neste vasto buraco, que chamamos universo

Ave agourenta, da Morte mensageira
Faz papel de Hermes, pois leva deliciosa
mensagem aos imundos e podres vermes
a promessa de macabra festa,
uma festança, tendo como convidado especial
os meus restos carnais,
que nada têm de mortais,
que hão de perder-se
na insignificância

Nenhum comentário:

Postar um comentário