30 de nov de 2010

01/03/2002 - COLEIRINHA

Ouço, agora ele canta disparado
mas é sempre o mesmo refrão
não sei se de tristeza ou alegria
de ódio ou amor, ou simplesmente para
afastar a solidão

Talvez seja porque neste mundo louco
onde homens loucos encarceram outros
seja esse pássaro um dos poucos
que pelo homem sente compaixão

Nenhum comentário:

Postar um comentário