9 de ago de 2010

ELEGIA

01/11/01

Sentado sobre uma rocha, em silêncio absoluto
está o homem resoluto, tentando entender
quiça pudesse ao menos conceber, deixar a divindade
habitar alguns segundos seu mísero ser
revolver toda a poeira que embaça o seu coração
comtemplar por algum tempo a face de Deus
elevar-se dentro de si mesmo, livre do ego.
Arbítrio e razão, chamar pelos anjos e ter
suas preces atentidas, refugiar-se sob essas
asas divinas, deixar de ter medo
ter sua fé renovada e forte como um rochedo
cair de joelhos sobre a terra, levantar as mãos
para o céu, elevar suas orações ao Supremo
ter seu corpo purificado e deificado
Fazer nele um templo que nunca há de ser profanado
receber as misérias e alegrias da vida
como uma benção, sorrir para todos como sorri
para si mesmo, caminhar de mãos dadas com a morte
sabendo que é ela seu passaporte
para o reino eterno do Ser Supremo...
Ser feliz e não sofrer por isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário